“Votações um pouco menos sérias”

Antes de votar a reforma previdenciária, Sóstenes Cavalcante recomenda testar o apoio parlamentar do governo com “votações um pouco menos sérias”.

A pauta menos séria, segundo ele, é aquela relacionada aos costumes:

“Ninguém coloca para testar em votação o assunto principal do governo. Com certeza a Câmara tratará anteriormente de alguns temas polêmicos, acho que ligados a costumes, até para testar a real força do governo. É simples.”

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Presidente-XVII disse:

    Jair Bolsonaro foi eleito pela pauta conservadora, da segurança, reformas penais, anti-corrupção, pela pauta da política externa, e administrativa. O congresso pode fazer tudo tramitar.

Ler comentários
  1. Paulinha disse:

    Discordo. Não tem que colocar qualquer pauta de costumes antes da Previdência e pacote anitcrime do Moro.

    1. Tudo pode ser tramitado, votado, e sancionado ou vetado.

    2. Tem que colocar tudo, simultaneamente. Tudo tem que tramitar. Dizer que 513 depvtados só conseguem lidar com um projeto de cada vez é errado, insano.

  2. Pedro disse:

    Ninguém com seriedade e juízo começa um governo enviando ao Congresso pautas impopulares. Aqui na Câmara eles riem da inexperiência dos novatos. O centrão está preparando uma emboscada para o g

  3. Ronald disse:

    O que me conforta é que Bolsonaro é o Presidente e tem critério, intuição e inteligência... louco para ele sair logo do hospital para mediar essa confusão toda...

  4. Massaaki disse:

    Só pode estar brincando...Deve ser piada. Teste? Novo Executivo, novo Congresso, novos entrantes na política...Testando?... Ser novo e inexperiente não significa ser desqualificado.

  5. Kedma disse:

    Enquanto houver essa mentalidade no Congresso, pouca coisa mudará.

  6. Thiago disse:

    Entenda-se: parlamentares vão fazer demonstração publica dos seus serviços visando aumentar o valor de mercado cobrado no toma lá dá cá das reformas reais.

  7. Paulo disse:

    Esse parlamentar é mesmo um sujeito muito pouco sério. E esse daí já é considerado um veterano, portanto um consultor. Agora imaginem os neófitos, boçais do PSL e outros partidos!

  8. LUIGI disse:

    Menos Guedes e bancos, mais Moro e segurança. Votamos por segurança. Chega de enganação! Chega de quebras de promessas!

    1. Isso mesmo! A população quer antes de mais nada as reformas de Moro. Pelo desejo de Guedes, seria Calheiros presidente da casa, já imaginou?