Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Voto impresso fará Brasil voltar ao tempo em que pessoas 'comiam votos', diz Barroso

Presidente do TSE voltou a falar contra mudança no sistema eleitoral, mas disse que, se o Congresso aprovar a PEC do voto impresso, a corte adotará todas as medidas necessárias para implementá-lo
Voto impresso fará Brasil voltar ao tempo em que pessoas comiam votos, diz Barroso
Foto: Roberto Jayme/ASCOM/TSE

Luís Roberto Barroso afirmou em entrevista coletiva nesta segunda (21) que, se o Congresso aprovar a PEC do voto impresso, o TSE adotará todas as medidas necessárias para a sua implementação ainda nas eleições de 2022.

O presidente do TSE e ministro do STF, porém, voltou a afirmar que na sua avaliação a adoção do voto impresso representa o retorno das fraudes no processo eleitoral.

“O voto impresso vai potencializar o discurso de fraude e vão pedir, como já se pediu aqui, a contagem pública de 150 milhões de votos, e contagem pública só pode ser manual”, declarou Barroso.

“Portanto, nós vamos entrar no túnel do tempo e voltar ao tempo das fraudes em que as pessoas comiam votos, urnas desapareciam, apareciam votos novos. Nós vamos produzir um resultado muito ruim, portanto vai ser um mal para a democracia brasileira”, acrescentou.

A entrevista foi concedida pelo presidente do TSE após uma reunião da equipe técnica da corte eleitoral com 12 deputados que fazem parte da comissão especial que analisa a PEC do voto impresso.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO