VTPB SÓ COMPROVOU 21,5% DAS RECEITAS

Uma das conclusões mais escandalosas da perícia contábil do TSE se refere à VTPB, que só conseguiu comprovar “21,5% das receitas contabilizadas com a venda de produtos”, demolindo de vez o relatório fiscal elaborado pela Secretaria de Fazenda de Geraldo Alckmin.

Segundo os peritos, a empresa somente apresentou documentos fiscais das “empresas subcontratadas e de aquisição de insumo” no valor de R$ 5,7 milhões, além de tributos pagos num montante pouco superior a R$ 2 milhões.

Dos R$ 22,4 milhões recebidos da campanha de Dilma, a VTPB embolsou nada menos que R$ 18,8 milhões limpinhos (lucro líquido).

Para os peritos, não há dúvida. “A documentação apresentada destinada a comprovar a subcontratação, assim como a enviada pela Secretaria da Fazenda do estado de São Paulo, não é suficiente para comprovar a efetiva e inequívoca prestação dos serviços e materiais produzidos na campanha presidencial em sua integralidade.”

Faça o primeiro comentário