Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Após confusão, CPI da Covid torna Wagner Rosário investigado

Os senadores acreditam que a CGU foi omissa em relação às irregularidades cometidas pelo governo federal ao longo da pandemia de Covid
Após confusão, CPI da Covid torna Wagner Rosário investigado
Foto: Pedro França/Agência Senado

Após uma confusão que resultou no encerramento da sessão de hoje, o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), passou a considerar o ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, como investigado.

Calheiros atendeu a um pedido do presidente do colegiado, Omar Aziz (PDS-AM). Agora, a CPI já tem um total de 31 investigados.

A sessão de hoje foi marcada por embates entre Rosário e os senadores. Ele negou à CPI da Covid que tenha cometido crime de prevaricação e acrescentou que o contrato da vacina Covaxin não foi superfaturado.

Rosário passou a ser considerado investigado por, no entender da cúpula da CPI, não colaborar com as investigações. Os senadores acreditam que a CGU foi omissa em relação às irregularidades cometidas pelo governo federal ao longo da pandemia de Covid.

A partir de agora, a CPI vai apurar se houve alguma interferência do Palácio do Planalto nas ações da Controladoria-Geral da União.

Ao longo do depoimento, Rosário criticou a atuação dos parlamentares e se excedeu ao tachar Simone Tebet (MDB-MS) de “descontrolada”, após ser chamado pela senadora de “engavetador geral”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....