Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Wajngarten e Guedes precisam ser convocados pela CPI

Wajngarten e Guedes precisam ser convocados pela CPI
Reprodução/YouTube/Jair Bolsonaro

Fabio Wajngarten passou um monte de recados em sua entrevista para a Veja.

O primeiro, mais evidente, é que Eduardo Pazuello pode se transformar no José Dirceu de Jair Bolsonaro: um manda, o outro vai para a cadeia.

O segundo é que Paulo Guedes e Filipe Martins precisam prestar depoimento na CPI da Covid. Wajgarten disse:

“Quando liguei para o CEO da Pfizer, eu estava no gabinete do presidente. Estávamos nós dois e o ministro Paulo Guedes, que conversou com o dirigente. Foi o primeiro contato entre a Pfizer e o alto escalão do governo. Guedes ouviu os argumentos da empresa e, depois, disse que ‘esse era o caminho’. Se o contrato com a Pfizer tivesse sido assinado em setembro, outubro, as primeiras doses da vacina tetiam chegado no fim do ano passado (…). Cheguei a convidar o Filipe Martins, assessor internacional do Planalto, para participar de algumas dessas reuniões com os diretores da empresa, ouvir as coisas que eram ditas, as dificuldades que eles relatavam e apresentar possíveis soluções para elas.” 

O terceiro recado, mais importante, é que o bolsonarismo tem de blindá-lo na CPI da Covid, caso contrário ele pode detonar o governo com um arsenal de documentos:

“Wajngarten guarda e-­mails, registros telefônicos, cópias de minutas do contrato e ainda afirma ter um rol de testemunhas do gabinete presidencial que podem comprovar tudo que está dizendo.”

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO