Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Wilson Witzel vira réu por organização criminosa

Mais cedo, ex-governador deixou sessão da CPI da Covid após ser confrontado por Flávio Bolsonaro com trechos da denúncia por corrupção
Wilson Witzel vira réu por organização criminosa
Foto: Brunno Dantas/TJRJ

A juíza federal Caroline Figueiredo, do Rio, aceitou denúncia contra Wilson Witzel e sua mulher, Helena; o pastor Everaldo; o ex-secretário de Saúde Edmar Santos; e o empresário Lucas Tristão, ex-secretário de desenvolvimento econômico.

Todos responderão como réus pelo crime de organização criminosa no esquema de corrupção, fraude a licitações, peculato e lavagem de dinheiro envolvendo contratos nas secretarias de Saúde, Obras e Transporte do Rio de Janeiro.

Também são acusados Gotardo Lopes Neto, Edson da Silva Torres, Vitor Hugo Barroso, Nilo Francisco da Silva Filho, Cláudio Marcelo Santos Silva, José Carlos de Mello e Carlos Frederico Lorette da Silveira.

“Verifico estarem minimamente delineadas a autoria e a materialidade dos crimes que, em tese, teriam sido cometidos pelos acusados, o que se afere do teor da farta documentação que instrui a exordial, razão pela qual considero haver justa causa para o prosseguimento da ação penal”, afirmou a juíza na decisão.

Mais cedo, como mostramos, Witzel deixou o depoimento na CPI da Covid sem explicações. Antes, foi confrontado por Flávio Bolsonaro, que leu trechos de sua denúncia por corrupção.

Leia aqui a íntegra da decisão.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO