ACESSE

Witzel: "A interferência anunciada pelo presidente está oficializada"

Telegram

A assessoria de Wilson Witzel enviou a O Antagonista a seguinte nota, na qual o governador do Rio de Janeiro comenta a Operação Placebo, que realizou busca e apreensão em doze endereços, incluindo sua residência oficial, a casa onde morava antes de ser eleito e o escritório em que atua sua esposa:

“Não há absolutamente nenhuma participação ou autoria minha em nenhum tipo de irregularidade nas questões que envolvem as denúncias apresentadas pelo Ministério Público Federal. Estranha-me e indigna-me sobremaneira o fato absolutamente claro de que deputados bolsonaristas tenham anunciado em redes sociais nos últimos dias uma operação da Polícia Federal direcionada a mim, o que demonstra limpidamente que houve vazamento, com a construção de uma narrativa que jamais se confirmará. A interferência anunciada pelo presidente da República está devidamente oficializada. Estou à disposição da Justiça, meus sigilos abertos e estou tranquilo sobre o desdobramento dos fatos. Sigo em alinhamento com a Justiça para que se apure rapidamente os fatos. Não abandonarei meus princípios e muito menos o Estado do Rio de Janeiro.”

Leia também: Bolsonaro mandou investigar Witzel?

Comentários

  • Adelosmar -

    PODE MUDAR-SE PARA A PAPUDA.

  • Pedro -

    Haja cinismo!!!

  • Silvio -

    Concordo plenamente. Moura Brasil voltou com ódio e sede de vingança. Um jornalista talentoso e promissor se perdeu completamente. O assinante com um pingo de lucidez percebe.

Ler 127 comentários