Witzel e a 'farra dos juízes'

Foto: Reprodução
Wilson Witzel, que disputa com Eduardo Paes o segundo turno na eleição para governador do Rio, foi um dos organizadores de evento em 2010 que ficou conhecido como “farra dos juízes federais”, relata a Folha.

Segundo o jornal, o evento num resort de luxo de Comandatuba, no sul da Bahia, foi patrocinado por estatais como Caixa, Banco do Brasil e Eletrobras, além de empresas privadas como Souza Cruz.

O resort cobrava diárias de R$ 900 a R$ 4.000, e cada juiz pagou R$ 750 para participar dos quatro dias do encontro para 700 pessoas. Na ocasião, Caixa e BB investiram R$ 380 mil.

Em um cenário de incerteza, você precisa de um guia. Ao invés disso, estão escondendo a verdade de você. Leia AQUI

Parte da magistratura criticou a iniciativa por entender que o evento subsidiado poderia pôr em risco a autonomia de futuras decisões e ferir a Emenda Constitucional nº 45, que veda aos juízes auxílios ou contribuições de pessoas físicas ou de empresas.

Witzel esteve envolvido na organização quando integrava a diretoria da Ajufe, a associação dos juízes federais, e afirmou que o encontro foi o “melhor evento da história” da associação.

Procurado pela Folha, o candidato do PSC não respondeu.

Comentários

  • Wanderley -

    o que tem que ser feito é mudar essas leis malignas que distribuem privilégios aos servidores públicos nos 3 poderes. critica os caras por receberem o que a lei lhes faculta é hipocrisia

  • Wanderley -

    o que me impressiona é a hipocrisia dos comentaristas que metem o pau nele. se estivessem lá fariam a mesma coisa. duvido que a maioria iria abrir mão de 1 centavo se quer. direito é direito.

  • Alexandre -

    Uma coisa é certa....não quer dizer que é ex-juiz que dá total isenção ao ser. O que mais existe nesse País são juízes incapazes, gulosos e ávidos pelo acúmulo de gratificações e benefí

Ler 84 comentários