Witzel: "Não vai faltar lugar para colocar bandido. Cova, a gente cava"

Telegram

Wilson Witzel, adversário de Eduardo Paes no segundo turno fluminense, arrancou aplausos em auditório lotado na sede da Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio de Janeiro (AME-Rio) ao prometer, se necessário, cavar mais covas para enterrar criminosos, registra O Globo.

“A partir do dia 29, estará declarada a guerra ao crime organizado. Mas guerra feita por quem entende. Tem prazo para acabar essa bandidagem do nosso estado. E não vai faltar lugar para colocar bandido. Cova, a gente cava, e presídio, se precisar, a gente bota navio em alto mar.”

O candidato voltou a defender o “abate” de criminosos com fuzil, com base no artigo 25 do Código Penal:

O 1º turno foi animador, mas insuficiente para assegurar a continuidade da faxina contra a corrupção. Veja mais AQUI

“Bandido de fuzil, só outro fuzil para paralisá-lo. Não adianta falar para colocar o fuzil no chão, que ele vai atirar. Recado dado: bandido de fuzil será abatido. O policial que for questionado será defendido pela Defensoria Pública.”

Comentários

  • Bernardo, -

    Parabens Cariocas e parabens Mineirada. Que exemplo estão dando.

  • Jose -

    Tem que ser assim!!! Fora Paespalho!!!

  • Marcos -

    Esse é o primeiro passo pra acabar com o narcoestado do rio de nojeira. Glória, adeus

Ler 107 comentários