Wyllys para Greenwald: "A força da grana que compra candidaturas"

No mês passado, O Antagonista mostrou o embate que Glenn Greenwald travou com Jean Wyllys, no Twitter, em fevereiro de 2018.

Em meio à troca de acusações, o americano adotou discurso de militante político, acusando o ex-BBB de tentar tornar o PSOL um “partido pró-Israel”.

Jean Wyllys, por sua vez, reclamou da “arbitragem partidária” de Greenwald, insinuando que o americano teria comprado ‘candidaturas’ no PSOL.

O Intercept pede ajuda financeira aos leitores. Mas conta com financiamento de um bilionário. Saiba mais

“Nunca ofendi Greenwald, sempre o tratei com respeito e nunca questionei publicamente sua ‘arbitragem’ partidária (a força da grana que compra candidaturas)”, escreveu o ainda deputado.

A frase ganha relevância num momento em que a Polícia Federal investiga, a pedido do deputado José Medeiros, acusações de suposta venda de mandato por parte do ex-BBB.

David Miranda, marido de Greenwald, foi quem assumiu a vaga deixada por Jean Wyllys em fevereiro.

Comentários

  • Marcelo -

    Esse gringo parece ter muito a se explicar, se ate seus parceiros como o ex deputado psolista tem desavenças com ele

  • José -

    Esse BBB dublê de deputado é otário mesmo, entregou de bandeja quem dá as cartas no PSOL "comprando" candidaturas. Ou seja, o PSOL é um partido "comprado" por um estrangeiro. Foi pelo "amor

  • JORGE -

    O pavão misterioso é que vai descobrir essas negciatas de venda de mandatos. Aí o bicho vai pegar. que se foram esses comunistas.

Ler 165 comentários