ACESSE

Zanin apela a Gilmar Mendes

Telegram

Depois de pedir a Cármen Lúcia que assegurasse o julgamento amanhã do habeas corpus de Lula, a defesa recorreu a Gilmar Mendes para que o pedido de soltura seja analisado amanhã.

O ministro é o próximo a votar no julgamento, já iniciado no plenário virtual com os votos contrários de Cármen Lúcia e Edson Fachin, na Segunda Turma do STF.

Agora à tarde, o caso foi retirado da pauta a pedido de Gilmar Mendes.

“O paciente encontra-se preso desde 07/04/2018, em decorrência da execução inconstitucional e antecipada da pena criminal da referida ação penal. Ou seja, o Paciente já está preso há 443 dias”, escreve Cristiano Zanin no pedido para manter o julgamento.

O corrupto é inocente e o ex-juiz é o suspeito? Será assim no STF? LEIA AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 189 comentários