Zanin, o zangado

Como noticiamos mais cedo, Sergio Moro adiou os interrogatórios da ação penal da reforma do sítio de Atibaia para evitar “exploração eleitoral”.

Cristiano Zanin, é claro, não ficou satisfeito.

“Um processo criminal jamais poderia ter seus atos orientados pelo calendário eleitoral. A mudança das datas dos depoimentos, porém, mostra que a questão eleitoral sempre esteve e está presente nas ações contra o ex-presidente Lula que tramitam em Curitiba.”

Se Moro mantivesse os interrogatórios, Zanin diria a mesma coisa.

Comentários

  • ivan-silverado -

    É simples de resolver esta discussão. Já que o Zanin quer que os depoimentos sejam nas datas marcadas, é só ele pedir por escrito para o juiz não postergar.

  • Oliveira -

    Ridículo. A questão eleitoral altera a rotina pública e privada. Não vejo TV aberta e fiquei frente à TV mais de quatro horas para ouvir Bolsonaro e os contra. Bons princípios gregos, adEvogado

  • ZANIN -

    Mais uma vez. Zanin quer lula apodrecendo na prisão.

Ler 33 comentários