Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Zé Trovão usou avião, ônibus e mototáxi para entrar no Brasil sem ser pego pela PF

Foragido desde 1º de setembro, caminhoneiro bolsonarista se entregou à policia nesta terça; vindo do México, ele passou por Peru, Chile e Paraguai
Zé Trovão usou avião, ônibus e mototáxi para entrar no Brasil sem ser pego pela PF
Reprodução

O caminhoneiro bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão, fez uma longa jornada com viagens de avião, ônibus e mototáxi do México até a fronteira do Brasil com o Paraguai para conseguir entrar no país sem ser preso pela PF, informa O Globo em reportagem.

Dessa forma, Zé Trovão retornou no domingo a Joinville (SC), onde mora a sua família, e ficou com eles até se entregar à PF nesta terça (26).

Acusado de incentivar atos antidemocráticos no 7 de Setembro, o caminhoneiro estava foragido desde 1º de setembro, data em que Alexandre de Moraes ordenou sua prisão, a pedido da PGR.

“De acordo com fontes e investigadores que acompanharam o paradeiro de Zé Trovão, ele deixou o México de avião na sexta-feira à tarde rumo a Lima, capital do Peru, onde desembarcou às 22h15. De lá, fez uma conexão no sábado de manhã para Santiago, no Chile, onde pegou outro avião até a capital paraguaia Assunção, desembarcando às 17h20 do sábado”, relata o jornal carioca.

Depois, para evitar que ele fosse interceptado pela PF na fronteira, o caminhoneiro saiu de ônibus e percorreu os 320 km de Assunção a Ciudad del Este. Atravessou de mototáxi para Foz do Iguaçu, com o rosto escondido por um capacete, e depois percorreu de carro a distância de 765 km entre a cidade paranaense e Joinville.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO