Zeladadas

Na falta de argumentos, a defesa de Jorge Zelada resolveu — já está cansando — atacar a Lava Jato. Leiam o que publicou Laryssa Borges, da Veja.com:

“O ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Jorge Zelada, preso na Operação Lava Jato, negou, em documentos apresentados ao juiz Sergio Moro, que tenha recebido propina da Petrobras ou fraudados licitações para a contratação de um navio-sonda pela petroleira. Na primeira defesa prévia enviada desde que foi preso, em 2 de julho, Zelada ataca as delações premiadas da Operação Lava Jato e contesta mais fortemente as informações do delator Hamylton Padilha, consideradas cruciais pelos investigadores para incriminar o sucessor da Nestor Cerveró.”

O sujeito transferiu 11 milhões de euros para Mônaco e 1 milhão de dólares para a China, mas essa grana foi sobra de salário, claro.

Estou careca de saber que sou inocente