Zelotes: Cristina diz que não sabia de ilícitos do marido lobista

Cristina Mautoni tentou convencer o juiz Vallisney de Oliveira de que tinha papel meramente burocrático no escritório Marcondes & Mautoni – que leva seu nome.

Segundo detalhes do depoimento publicados pelo Estadão, ela alegou que o marido não lhe dava detalhes dos negócios e que apenas realizava pagamentos e outras funções administrativas.

Ela negou, obviamente, que tenha pago a quantia de R$ 4 milhões a colaboradores do PT para a aprovação da MP 471. Como O Antagonista mostrou em posts anteriores, o valor aparece em documentos apreendidos pela Zelotes e pode estar relacionado à propina para Luís Cláudio Lula da Silva, o Luleco.

“Eu nunca paguei R$ 4 milhões ao PT. Todos os pagamentos que ele (Mauro) me mandava fazer eram sempre transferência eletrônica ou deposito bancário. Ele não me pedia para pagar em dinheiro. Se ele me pedisse eu o largaria na hora. Se eu desconfiasse de alguma coisa eu teria encerrado naquele momento meu relacionamento.”

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200