Brasil vai se manter no Acordo de Paris, diz chanceler

Ernesto Araújo, em coletiva de imprensa há pouco, disse que o Brasil se comprometeu a se manter no Acordo de Paris ao firmar a parceria entre Mercosul e União Europeia.

A despeito do que Jair Bolsonaro vinha dizendo — de que o Brasil iria sair das regras estabelecidas em 2015 no âmbito ambiental –, o chefe do Itamaraty defendeu que a manutenção no Acordo de Paris não foi uma concessão do país, e, sim, uma “reafirmação dos nossos compromissos”.

Ernesto aproveitou para defender a política ambiental brasileira, que tem sofrido críticas de líderes da França e Alemanha durante as negociações do acordo.

O relógio com a contagem regressiva para a soltura de Lula se aproxima do zero. CONFIRA

“O acordo atende a interesses de todos os lados, em padrões ambientais, sanitários. É um interesse nosso também. A maioria dos países europeus tem usado mais agrotóxicos por hectare que no Brasil. Importante lembrar que a grande crise nesse tema de sanidade ambiental foi na Europa, na época da vaca louca.”

Comentários

  • ZEZECO -

    Bolsonaro deu moleza dizendo q ficaria no acordo de paris,agora comecou a chantagem dos socialistas contra o Brasil.

  • Ryu -

    Como venho dizendo, é um acordo para inglês ver. O Brasil vai continuar não respeitando nenhuma exigência que coloque em risco nossa economia.

  • Marcelo -

    Mentira. Bolsonaro não admite intromissão em assuntos internos do Brasil e cobrança injusta de países que fazem muito menos pelo ambiente como alemanha, frança , china e russia.

Ler 7 comentários