ACESSE

Não é privatização das universidades, diz Weintraub

Telegram

Abraham Weintraub assegurou, hoje, que as universidades e institutos federais não estão em processo de privatização por meio do programa Future-se.

O ministro afirmou que a adesão ao projeto não é obrigatória.

As universidades que desejarem fazer parte do Future-se receberão os recursos do MEC por meio de um fundo multimercado, que deverá ter aporte de R$ 102,6 bilhões inicialmente.

As que preferirem se manter no formato atual continuarão a receber os valores orçados para este ano — um total de aproximadamente R$ 50 bilhões.

“É uma grande oportunidade [para as universidades]. Juntamos executivos com larga experiência para tocar projetos inovadores. Inclusive o pessoal que participou do Tesouro Direto. É esse time que está envolvido na criação do programa, que tem segurança, graças à liberdade operacional que nos foi dada pelo presidente Bolsonaro.”

"As universidades públicas brasileiras gastam demais e educam de menos." LEIA AQUI

Comentários

  • marcelo -

    o Ministro dria uma limpa muito grnade jubilando quem tem que ser jubuilado. o estudante profissional, nem um aluno de faculdade publica deverá extender o curso para mais de 1/3. do curso, é tchaus

  • LUCIANO -

    A Universidade Pública tinha que ter um regime misto, quem tem renda deveria pagar e assim subsidiar quem não pode, Nada é gratuito, o conjunto da sociedade é quem paga a conta.

  • Wagner -

    Melhor governo que essa Republica já teve.

Ler 10 comentários