Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Código de conduta

 

Abrangência

O presente Código de Conduta é aplicável a todos os profissionais, fornecedores, colaboradores e quaisquer partes que, de alguma forma, se relacionem com a Mare Clausum.

Diretrizes gerais

O Antagonista e Crusoé são veículos jornalísticos profissionais, não partidários, laicos e independentes.
Nossos esforços de toda a nossa equipe estão voltados a fornecer informação de maneira honesta, com a mais alta qualidade jornalística, transparência e integridade.

Relação entre os profissionais

A Mare Clausum não tolera nenhuma forma de preconceito, discriminação, racismo, homofobia, assédio moral ou sexual, nem quaisquer situações de humilhação, intimidação, exposição ao ridículo, hostilidade ou constrangimento. Incentivamos que circunstâncias como essas sejam reportadas ao nosso canal de denúncias ouvidoria@mareclausum.com.br

Zelamos pela equidade nas oportunidades de trabalho, crescimento e desenvolvimento dos colaboradores. Nossas contratações são baseadas nas competências e habilidades profissionais.
Todas as relações na empresa devem ser pautadas pelo respeito mútuo e cordialidade.

Relações Comerciais

Como condição fundamental de existência da Mare Clausum como empresa, todas as nossas relações comerciais devem observar as leis, as boas práticas de mercado e as normas nacionais e internacionais relativas à ordem econômica.

É expressamente vedado a todos os colaboradores receber e efetuar qualquer pagamento impróprio, duvidoso ou ilegal, bem como favorecer clientes e fornecedores por meio da concessão de benefícios indevidos, fora das boas práticas usuais do comércio, bem como fazer pagamentos ou conceder privilégios ou vantagens a funcionários públicos ou equiparados, seja diretamente ou por terceiros.

Todo pagamento recebido ou efetuado deve estar acompanhado do devido documento fiscal vinculado a um contrato.

Todo contrato firmado com terceiros deve prever a individualização e dissociação de obrigações entre as empresas e a observância das leis trabalhistas, anticorrupção e proteção de dados, sem prejuízo das demais legislações pertinentes.

Para o exercício pleno da nossa independência editorial, não recebemos anúncios governamentais ou de estatais, bem como de empresas privadas que estejam sendo processadas criminalmente nos termos da lei.

Acreditamos que essa é a melhor forma de evitar pressões indevidas sobre a nossa missão.

3. Relação com o público

O leitor está convidado a enviar feedbacks, sugestões e críticas que possam contribuir para o aperfeiçoamento das nossas publicações, por meio do canal ouvidoria@mareclausum.com.br.
O leitor deve ser atendido com cortesia e eficiência, sendo-lhe oferecidas informações claras, precisas e transparentes. Devem obter respostas às suas solicitações, ainda que negativas, de forma adequada e no prazo esperado.

O diálogo com o leitor em nossas redes sociais deve ser sempre cordial e respeitoso. Dessa forma, nos reservamos o direito de ignorarmos comentários agressivos.

Convites para dar entrevistas (ainda que na área acadêmica), almoços, jantares, viagens, participar de programas de rádio, TV, internet, seminários, eventos ou escrever artigos para outros veículos, devem ser sempre submetidos ao Compliance.

Relação entre as partes envolvidas na notícia

A Mare Clausum não admitirá condutas inadequadas na apuração e publicação de informações, seja em O Antagonista como em Crusoé.

O profissional escalado para atuar em reportagens e entrevistas não poderá receber presentes ou vantagem de qualquer natureza que possam colocar em dúvida a independência, transparência e integridade da cobertura jornalística. Nenhuma notícia é mais importante do que o respeito ao público e a manutenção da integridade moral de nossos colaboradores.

Violação ao Código de Conduta

Todo e qualquer descumprimento das normas e recomendações aqui apresentadas deverá ser imediatamente comunicado ao Comitê de Compliance, por meio do e-mail ouvidoria@mareclausum.com.br, e será devidamente apurado.

TOPO