MORO ‘TOMA PARTIDO’ NA GUERRA ENTRE MILITARES E OLAVISTAS

Caro leitor,

Em meio à guerra deflagrada entre a ala militar do governo e Olavo de Carvalho, Sergio Moro parece ter “tomado partido” por um dos lados.

O ministro da Justiça e Segurança Pública fez um desagravo ao general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército, um dos alvos dos ataques de Olavo.

Veja o que disse Moro:

Fonte: O Antagonista

A guerra declarada entre Olavo de Carvalho e algumas das principais figuras da ala militar do governo Bolsonaro já vinha sendo travada há alguns dias.

Após os ataques de Olavo ao vice-presidente Hamilton Mourão e ao ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz, a resposta dos militares ficou por conta de Villas Bôas.

Fonte: Crusoé

Ele chamou Olavo de “verdadeiro Trótski de direita”, que “não compreende que substituindo uma ideologia pela outra não contribui para a elaboração de uma base de pensamento que promova soluções concretas para todos os problemas brasileiros”.

Em meio à troca de “caneladas”, Jair Bolsonaro entrou em campo.

No Twitter, Bolsonaro publicou uma nota em que tenta diminuir a temperatura da crise.

Fonte: Twitter de Jair Bolsonaro

No texto, o presidente elogia Olavo e também os militares.

Leia o que ele escreveu sobre o primeiro:

“Cheguei na Câmara em 1991 e encontrei-a tomada pela esquerda num clima hostil às Forças Armadas e contrário às nossas tradições judaico-cristãs. Aos poucos, outros nomes foram se juntando às causas que eu defendia, entre eles Olavo de Carvalho. Olavo, sozinho, rapidamente se tornou um ícone. (…) Seu trabalho contra a ideologia insana que matou milhões no mundo inteiro e retirou a liberdade de outras centenas de milhões é reconhecido por mim. Sua obra em muito contribuiu para que eu chegasse no governo, sem o qual o PT teria retornado ao poder. Sempre o terei nesse conceito, continuo admirando o Olavo.”

Na mesma nota, Bolsonaro fez questão de manifestar sua admiração pelos militares que compõem o governo.

Leia mais este trecho:

“Quanto aos desentendimentos ora públicos contra militares, aos quais devo minha formação e admiração, espero que seja uma página virada por ambas as partes.”

Depois de tentar jogar água na fervura, Jair Bolsonaro disse esperar que os envolvidos neste conflito virem esta página.

Será?

Ao que tudo indica, pelo menos por enquanto, a fase mais aguda do conflito já passou.

Mas, a qualquer momento, o cenário pode mudar.

Continuamos de olho. Vigilantes.

São informações que a Crusoé traz, cumprindo o seu papel.

Essa é a nossa missão.

Apurar.

Informar.

Esclarecer.

Esse é o nosso compromisso.

QUERO ACESSO AO JORNALISMO INDEPENDENTE AGORA

TOPO