PISTAS SOBRE O ASSASSINATO QUE ASSOMBRA O PT

Caro leitor,

Veja esses elementos:

  • uma fita cassete com pistas sobre o assassinato de Celso Daniel, o prefeito petista de Santo André morto em 2002
  • um pedido de Lula a um amigo para esquecer o assunto
  • uma invasão de bandidos em busca de provas contra petistas

O repórter Fabio Leite, da Crusoé, revela informações exclusivas sobre o crime que assombra o PT há quase duas décadas:

A reportagem ouviu um ex-amigo de Lula, agora decidido a contar tudo o que sabe sobre o líder maior do PT.

Seu nome é Valter Sâmara, um fazendeiro rico e influente de Ponta Grossa, no Paraná.

Sâmara foi amigo íntimo de Lula durante 25 anos e chegou a bancar muitas despesas do petista — inclusive as de uma amante de Lula.

Mas o fazendeiro rompeu com Lula e já se prontificou até a colaborar com a Lava Jato.

Ao repórter Fabio Leite, o ex-amigo de Lula revelou fatos inéditos relacionados ao assassinato de Celso Daniel, então prefeito de Santo André, em 2002.

É um caso ruidoso, que até hoje atormenta os petistas por causa das suspeitas de que tenha havido uma motivação política por trás do crime.

Depois de investigação, a Polícia concluiu que se tratava de um crime comum, mas…

O ex-amigo de Lula, assim como a família de Celso Daniel, contesta essa versão.

À Crusoé, ele conta que, ainda em 2002, três meses depois do assassinato de Celso Daniel, recebeu uma fita cassete com a gravação de uma conversa entre Gilberto Carvalho, braço direito de Lula,  e Miriam Belchior, ex-mulher de Celso Daniel.

Ambos trabalhavam na prefeitura de Santo André.

O conteúdo da gravação, segundo o relato de Sâmara, é intrigante.

À reportagem, o ex-amigo de Lula contou o que ouviu na fita cassete — que teria sido entregue ao próprio Lula.

Essa história não termina aí.

Em 2018, 16 anos após o assassinato de Celso Daniel, um grupo armado invadiu o imóvel onde mora a irmã de Valter Sâmara, em Ponta Grossa.

Os bandidos deixaram claro: queriam os “documentos do PT”.

O ex-amigo de Lula diz não ter dúvidas: eles queriam a fita.

Leia um trecho da reportagem que conta esse episódio:

Passava das cinco horas da tarde quando dois homens, um deles de boina e bengala, desceram de um Spacefox preto em frente a uma loja de roupas de grife em um bairro residencial de Ponta Grossa, no interior do Paraná. Era quinta-feira, 26 de abril de 2018, e a rua estava calma, como de costume. Armada, a dupla rendeu duas pessoas logo na entrada e anunciou o assalto. Outros dois comparsas chegaram em seguida para invadir a casa que fica nos fundos do mesmo imóvel, fazendo 11 reféns, entre eles uma idosa e uma criança. Mas em vez de dinheiro e objetos de valor, os bandidos queriam “os documentos do PT”. As vítimas foram amarradas, amordaçadas e agredidas, enquanto parte da quadrilha quebrava as paredes atrás de um cofre onde o material poderia estar escondido. Após mais de uma hora de terror e destruição, o bando não achou nada e fugiu…

O crime foi registrado em boletim de ocorrência, também exibido na reportagem exclusiva:

A morte de Celso Daniel já atormenta o PT e o Brasil há quase duas décadas.

Um novo e esclarecedor capítulo pode ser aberto agora.

Você está convidado a ler a reportagem completa AGORA, NA ÍNTEGRA.

Você também terá acesso na Crusoé:

⏹ à Edição da Semana, publicada às sextas-feiras, com alentadas reportagens investigativas e análises exclusivas de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Leandro Narloch e Ana Paula Henkel

⏹ ao Diário, com  notícias exclusivas de Brasília publicadas de segunda a domingo

⏹ ao Acervo: acesso a todas as reportagens e artigos da história da Crusoé

⏹ Experimente por 7 dias. Se não quiser se tornar assinante, você poderá cancelar a assinatura dentro do período de 7 dias, sem custo, ligando para 4003-3759, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

COMBO (novo): acesso conjunto à Crusoé e a O Antagonista+ com uma única conta com uma condição especial de lançamento (clique no botão abaixo para conferir os benefícios)

Para começar a ler, basta clicar no botão abaixo:

ASSINE JÁ

A Crusoé foi criada em 2018 pelos jornalistas Diogo Mainardi e Mario Sabino com o propósito de mostrar para você o que acontece pelos cantos de Brasília, trazendo a verdade à tona ─ doa a quem doer.

Na linha de frente, está Rodrigo Rangel, autor de reportagens que contribuíram para colocar na cadeia o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, o ex-presidente Lula e muitos outros políticos corruptos.

A independência editorial da CRUSOÉ, exercida sem concessões, vem provocando reações.

CRUSOÉ chegou até a ser censurada pelo STF, depois de revelar o apelido pelo qual o ministro Dias Toffoli era conhecido na Odebrecht nos tempos do petrolão. A proibição foi derrubada dias depois pelo STF, que reconheceu a legitimidade da apuração.

Foram várias investigações sobre personagens do Judiciário, visto pelos brasileiros como o último Poder a ser escrutinado pelos órgãos de investigação e pela opinião pública:

Poderosos do Executivo, do Legislativo, da iniciativa privada, condenados…Os atos de outros poderosos também foram escrutinados pela CRUSOÉ.

Lula, Gleisi, Renan, Ciro, Alckmin, os filhos endinheirados de Lula… todos foram alvo de apurações extensas, rigorosas e bem documentadas.

Os hackers da Lava Jato (e seus cúmplices) também.

CRUSOÉ enfrentou os hackers que tentam destruir a Lava Jato e ferir Sergio Moro. Os jornalistas da revista tiveram suas contas pessoais invadidas pelos hackers, num ataque ao jornalismo independente e também ao direito dos brasileiros de saber a verdade: quem estava por trás do ataque hacker?

Os alvos das reportagens não gostaram, mas os assinantes da CRUSOÉ, sim.

Veja o que dizem alguns assinantes, em comentários que eles fizeram a várias reportagens investigativas publicadas:

INDEPENDÊNCIA. CAPACIDADE INVESTIGATIVA. COMPROMETIMENTO COM A LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO E OS DESMANDOS DO PODER

É assim que os assinantes veem a CRUSOÉ.

São princípios fundamentais da Crusoé:

 não aceitamos anúncios ou qualquer outro tipo de recursos de governos ou entidades públicas, sejam eles federais, estaduais ou municipais, dos poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário

 não aceitamos anúncios ou qualquer tipo de recursos de empresas estatais

 não aceitamos anúncios ou qualquer tipo de recursos de empresas privadas enroladas em falcatruas

É isso que garante a você transparência total das informações divulgadas.

 Crusoé, uma ilha de independência no jornalismo brasileiro.

Com a Crusoé, você terá acesso a:

  • 52 Edições da Semana da Crusoé por ano, com reportagens investigativas e exclusivas sobre os bastidores do poder
  • notícias exclusivas do Diário, 24 horas por dia, 7 dias da semana
  • acesso ao acervo integral da Crusoé
  • a coluna provocadora do Diogo Mainardi
  • a coluna de Mario Sabino, que revela bastidores da imprensa e relaciona os fatos presentes com a história brasileira
  • o humor inteligente de Ruy Goiaba
  • a coluna do politicamente incorreto Leandro Narloch
  • as colunas de Felipe Moura Brasil e Ana Paula Henkel
  • entrevistas exclusivas com personalidades da cena nacional e internacional
  • ACESSO AO JORNALISMO INDEPENDENTE

Você fará parte de um grupo bem informado, que participa ativamente de todas as decisões que vêm de Brasília.

Em pouco mais de 1 ano, a Crusoé conquistou mais de 75.000 assinantes.

A Crusoé é a melhor maneira de você começar a semana bem informado, para participar de qualquer conversa de alto nível.

E você também pode se tornar um leitor agora mesmo.

Se fizer sua assinatura HOJE mesmo, você terá benefícios especiais.

Benefício 1 – Acesso a 52 Edições da Semana da Crusoé por ano
Você terá acesso ilimitado às grandes e exclusivas reportagens publicadas na Edição da Semana da Crusoé, que revelam e analisam os fatos em profundidade, além de entrevistas exclusivas com personalidades e figuras de peso da política e as colunas de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba e outros grandes nomes.

Benefício 2 – Acesso a notícias exclusivas do Diário, 7 dias por semana, 24 horas por dia
Você terá acesso ilimitado a todas as notícias diárias publicadas pela Redação da Crusoé em Brasília: você não vai perder nada que importa.

Benefício 3 – Acesso ao acervo integral da Crusoé
Você poderá conferir todos os conteúdos já publicados pela Crusoé desde o lançamento da revista: poderá ler, reler e fazer pesquisas.

Benefício 4 – 7 dias para cancelar a assinatura

Se você não quiser se tornar um assinante, poderá cancelar a assinatura dentro do período de 7 dias, sem qualquer custo, ligando para 4003-3759, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

Você deve estar se perguntando: mas quanto custa para ter acesso a todos esses conteúdos informativos e analíticos e ao melhor jornalismo independente?

Resposta: menos do que um cafezinho diário.

Isso mesmo.

Para ter acesso por um ano ao jornalismo independente da Crusoé e a informações e análises exclusivas da equipe que vive em Brasília, você vai pagar menos do que o equivalente a um cafezinho por dia.

Se você quer se adiantar aos fatos e saber de antemão o que ocorre nos corredores de Brasília, basta clicar no botão abaixo agora mesmo:

ASSINE JÁ

Você será direcionado para uma plataforma 100% segura, onde você deverá preencher os seus dados.

Garanta agora mesmo os benefícios especiais que reservamos para você:

Benefício 1 – Acesso a 52 Edições da Semana da Crusoé por ano

Benefício 2 – Acesso a notícias exclusivas do Diário, 7 dias por semana, 24 horas por dia

Benefício 3 – Acesso ao acervo integral da Crusoé

Benefício 4 – 7 dias para cancelar a assinatura

Clique agora mesmo neste link ou no botão abaixo e garanta o acesso a esses benefícios ainda hoje.

ASSINE JÁUm abraço,

Equipe Crusoé


TOPO