A diferença entre conservador e reacionário

João Pereira Coutinho, na Folha, ao comentar o livro “The Shipwrecked Mind” (A Mente Naufragada), de Mark Lilla, comenta a diferença entre conservador e reacionário.

Leia o trecho:

“Nos últimos meses, tenho recebido vários e-mails de indignação e repulsa. Motivo? Minhas condenações de Trump ou Le Pen. Como é possível, perguntam os meus ex-leitores, ser conservador e não tolerar essas duas tristes figuras?

Alguns, com ironia, exigem a devolução do dinheiro que pagaram pelo meu livro ‘As Ideias Conservadoras’. Curiosamente, nenhum deles leu o subtítulo: ‘Explicadas a Revolucionários e Reacionários’.

Não há nada de conservador em Trump ou Le Pen. Ambos são exemplos vivos da “mente naufragada”. Ambos defendem um passado – de proteção econômica, fechamento nacional e isolamento internacional – que nunca existiu como modelo de perfeição.

São reacionários porque incapazes de pensar os problemas do presente sem recorrer ao “era uma vez…” que é típico de crianças, não de adultos.

O conservadorismo é uma ideologia de imperfeição humana, não de arrogância epistemológica. É uma ideologia que procura preservar o que é válido no presente recorrendo aos instrumentos tangíveis desse presente – e não a fantasias sobre o passado.

Perdi leitores, mas é provável que alguns tenham ficado no barco. Bem-vindos. Até porque a ‘mente naufragada’ está, ela própria, condenada ao naufrágio.”

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200