Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Agamenon: A desordem do dia

Agamenon: A desordem do dia
Agamenon/O Antagonista

O Brasil não é exatamente um país. O Brasil é uma imensa bagunça continental que faz fronteira com todos os países da América do Sul, menos Equador e Chile. Por precaução, todos os nossos vizinhos, com exceção do Paraguai, fecharam as suas fronteiras na nossa cara. Agora, se algum brasileiro quiser fazer uma viagem ao exterior, tem que ir para Asunción ou Ciudad del Este. O Brasil é a única nação que pratica o distanciamento social das outras.

O único sentimento comum que unifica a nação brasileira é que aqui ninguém se entende. Toda semana tem uma confusão para distrair a moçada. Numa semana o Lula vira inocente, e o Sergio Moro bandido. Na outra, uma troca de guarda vira crise militar e no domingo ainda não sabemos se vai ter Páscoa porque o Coelhinho ainda não foi vacinado.

Antigamente, o teto dos supermercados e das Lojas Americanas ficava lotado de ovos pendurados. Neste ano pandêmico, só vemos raros testículos pascais balançando murchos no teto dos estabelecimentos. Faltam ovos, mas o que não falta é freguês de saco cheio.

Enquanto jornalista investigativo desempregado, frequento o Carrefour, o Extra e o Guanabara para lembrar como eram os presuntos, os queijos, os laticínios, as carnes de primeira, os vegetais e as hortaliças. Pratico esse exercício voyeurístico para que, quando voltar a comer num futuro distante, ainda saiba como introduzir alimentos no meu aparelho digestivo.

Apesar do seu histórico de “atreta”, Bolsonasno não sabe que não se mexe em time que está perdendo. Demitiu o ministro das Confusões Exteriores e aproveitou o embalo para botar na rua o Ministro da Defesa. Não satisfeito, trocou os ministros do Exército, da Marinha e da Aeronáutica. O mais importante para o militar é a hierarquia, e Bolsonaba, o Capitão de Areia, promoveu essa crise toda só pra provar que quem não manda é ele! E, para dar o mau exemplo, o presidanto declarou que ainda não decidiu se vai se vacinar contra a burrice.

Apesar do feriadão, o vírus não faltou ao serviço e os desempregados foram obrigados a não fazer nada em casa. O home office veio para ficar, quer dizer, só pra quem tem home e office. Sorte dos mendigos, pelo menos têm um lugar pra trabalhar…

Para alívio de todos, domingo vai ter Páscoa e o Coelhinho vai fazer uma live já que não vai poder entregar os ovos presencialmente. Já é um consolo no Brasil, no Coelhinho da Páscoa ainda dá para a gente acreditar.

Agamenon Mendes Pedreira é o Ministro do Ataque.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO