Agamenon: a noite do Oscaraca

Graças a um miliciano amigo meu e do Flávio Bolsonaro, instalei um GatoNet aqui no meu Dodge Dart 73, enferrujado. Como todos os meus 17 leitores e meio (não esqueçam do anão) já estão cansados de saber, minha residência fica estacionada (já que não tenho mais dinheiro para encher o tanque) na Rua da Amargura, sem número.

Devidamente plugado, pude assistir ao Oscar, que é uma espécie de Carnaval da Sapucaí de Hollywood. No tapete vermelho, artistas milionários desfilam roupas e joias que dariam para comprar vários países africanos, como o Brasil. Esses artistas são todos politicamente corretos, lutam pelas causas nobres e não dão a mínima para dinheiro. Claro! Quem já tem dinheiro saindo pelo ladrão não está nem aí para grana. Para o milionário americano, moderno e antenado, o dinheiro tem que ser orgânico, vegano e autossustentável.

Para comprovar a minha tese, observem só o triunfo esmagador do filme “Parasita”. “Parasita” é o documentário brasileiro de ficção da cineasta Petrista Costa. “Parasita” narra a história de como uma quadrilha de políticos brasileiros — inoculados pela empreiteira do avô da cineasta — contaminou os cofres públicos de forma incurável, intratável e irrecuperável.

Essa vitória do comunismo internacional de esquerda é culpa do presidente Mc Donalds Trump, que não come sanduíche vegano pelas calçadas de Los Angeles. Todo mundo sabe que os artistas comunistas de Hollywood detestam Trump — que, mesmo assim, levou o Oscar de melhor penteado. Trump não foi buscar sua estatueta porque se recusa a pisar no tapete vermelho.

Infelizmente, o documentotário “Burguesia em Vertigem” não ganhou nada. Se pelo menos fosse permitido roubar na eleição do Oscar, o PT teria levado o cobiçado troféu. Os produtores do filme resolveram protestar segurando cartazes na porta do evento. Pareciam aqueles caras que ficam na saída do aeroporto esperando turista.

O momento mais emocionante da festa foi quando o grande ator Joaquin Phoenix (Arizona) chorou de emoção ao receber o envelope com o novo saldo da sua conta bancária.

Agamenon Mendes Pedreira é membro da Academia de Cinema Pornô

Comentários

  • -

    Quando o anão crescer serão 17 eleitores + 1: verdadeiro 171! Pela sua lógica, é claro!

  • Pedro -

    Fazendo um h na hora H.Menon. rs?

  • maria -

    👏👏👏👏👏👏👏👏

Ler 29 comentários