Agamenon: "Comissão Impossível"

Telegram

Hoje foi o Dia do Fico. Quer dizer, Não Fico! Não fico mais nenhum dia aqui no meu Dodge Dart 73, enferrujado, onde residia com Isaura, a minha patroa. Disse “residia” porque Isaura foi retirada do nosso lar por vizinhos esfomeados que a comeram. Primeiro no sentido figurado, depois no sentido estrito, e necessariamente nesta ordem. Mas, felizmente, nunca fui um marido muito ciumento.

Foi por isso que aproveitei a situação mundial de calamidade e caos generalizado para arrumar um troco às custas da falta de trabalho dos outros, atendendo a um apelo desesperado do presidente Bolsonático.

Como todos os meus 17 seguidores e meio (até agora) estão cansados de saber, Bolsonaro não está nem aí pro coronavírus. Acometido de demência galopante, Jair Se Internando Bolsonaro reside atualmente no Mundo da Lua, onde não pode ser infectado. Pelo menos até agora.

Leia também: PANDEMIA: COMO SALVAR VIDAS — E A ECONOMIA.

Graças ao seu histórico de atleta, Bolsonauro me recebeu insano e salvo ao lado de seus principais conselheiros políticos: a Mula Sem Cabeça, o Saci Pererê e o Coelhinho da Páscoa. O presidente acredita nos seus assessores, assim como crê que o vírus devastador só causa uma gripezinha, no máximo um resfriado.

Mal coloquei meus quatro pés na porta do gabinete presidencial, Bolsonero me deu um aperto de mão, um abraço apertado e um beijo na boca (de língua!) para mostrar que não é homofóbico.

Felizmente, sou vacinado contra poderosos lunáticos. Portanto, fiquei calado. Até por uma questão de economia, é melhor não gastar a voz agora porque talvez precise dar grito de socorro mais tarde.

Enquanto fingia que escutava, com muita calma, as ideias presidenciais de como acabar com a pandemia no Brasil (mas só no Brasil!), aproveitei para ler, sem pressa, Em Busca do Tempo Perdido, de Proust, e, em seguida, Ulysses, de James Joyce. Não entendi nenhum dos três.

Por sinal, essas duas obras literárias, segundo meu amigo Jaguar, só podem ser lidas quando você está preso. Ou quando se está de quarentena. Todo mundo está de quarentena, menos Jair Se Confraternizando Bolsonaro, que saiu do palácio e foi passear em Taguatinga. Insaciável nas suas andanças, Bolsoanalfa resolveu ir ainda mais longe: foi à mer#$%ˆ&da, onde confraternizou com os seus apoiadores.

Pois é, Dilma Roskoff era uma gênia e a gente não sabia.

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista descartável

Comentários

  • Luiz -

    Kkķkkk Gostei, ótimo

  • Fernando -

    Muito bom, Marcelo, engraçadíssimo. Eu também, só com a ajuda do Bolsonaro pude perceber que a Dilma era uma gênia incompreendida. Aguardo seu próximo texto.

  • JOSE -

    O que que tem na água de Brasília? Algum resíduo radioativo imbecilizante? Logo logo veremos nos céus do Brasil os super herois nacionais: o Babaca Kid, o Jumento Alado, assessores da presidencia.

Ler 20 comentários