Antônio Fagundes: 'somos espectadores tristes e roubados'

Antônio Fagundes: somos espectadores tristes e roubados
Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress

Em entrevista a Helena Mader na Crusoé desta semana, o ator Antônio Fagundes, 71, diz ver poucas mudanças no Brasil desde a novela Vale Tudo, da qual foi um dos protagonistas, em 1989.

“Ainda tem muito político dando banana para os brasileiros, mas agora é pior: eles nem precisam mais sair do país, eles dão aqui mesmo, na cara dura. Eles comandam esse circo do qual somos espectadores tristes e roubados.”

Fagundes — que não participa de campanhas políticas desde 1989, quando gravou vídeos de apoio a Lula —, não poupa de críticas o governo de Jair Bolsonaro, mas não defende o impeachment do presidente.

“Deveria ser o último recurso, porque está ficando muito fácil: coloca o cara lá, se não der certo, a gente tira. Não pode ser assim. Sempre achei uma fórmula muito simplista de resolver os problemas”.

LEIA AQUI a íntegra da entrevista; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
TOPO