Bufões, bêbados, alemães, anões e outras vulgaridades

Em 18 de julho de 1573, Veronese foi convocado pelo Tribunal da Inquisição porque seu quadro dedicado à Última Ceia continha figuras que os juízes consideravam ofensivas à religião, como “bufões, bêbados, alemães, anões e outras vulgaridades”. Veronese defendeu-se dizendo: “Nós, pintores, tomamos liberdades iguais às dos poetas e dos loucos”. Depois, em vez de se submeter à censura dos inquisidores e eliminar as figuras blasfemas, ele simplesmente trocou o nome do quadro, de “Última Ceia” para “Jantar na Casa Levy”. A liberdade artística, ao longo dos séculos, sofreu ameaças muito mais devastadoras do que a do fanatismo islâmico, e sempre saiu ganhando. Vai sair ganhando mais uma vez.  




“Jantar na casa de Levy” e detalhes “vulgares”

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200