Incêndio bem nacional no Museu Nacional

Na noite de 2 de setembro, parte da história do Brasil e do mundo foi incinerada.

O incêndio do Museu Nacional consumiu cerca de 90% dos 20 milhões de itens catalogados, segundo estimativas.

A administração da instituição estava ligada à UFRJ, comandada pela turma do PSOL.

O Museu operava sem alvará do Corpo de Bombeiros.

Até 31 de agosto, a instituição havia gasto, em 2018, menos de 100 mil reais com a manutenção do prédio histórico, o que incluiu a revisão dos circuitos elétricos, que estavam em péssimo estado.

Alertas sobre os perigos existentes, incluindo o risco de incêndio, devido à má conservação do prédio, já haviam sido feitos muito antes da noite de 2 de setembro.

Perderam-se acervos importantes, como múmias milenares egípcias, importadas por D. Pedro II.

O crânio de Luzia, o fóssil humano mais antigo das Américas, foi salvo — mas em pedaços.

Foi um incêndio bem nacional.

Operação Lava Toga: a chance de limpar o Judiciário. SAIBA MAIS

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Tony disse:

    Tem que investigar direitinho. Com essa turma "administrando" nunca se sabe. Daqui a alguns anos vão começar a aparecer peças com colecionadores estrangeiros.

Ler comentários
  1. Renato disse:

    Para as pretensões globalistas a memória nacionalista constitui empecilho.

  2. Rachel disse:

    Será que nenhum item foi surrupiado antes?

  3. Antônio disse:

    Olha, acho que há um exagero nesses 20.000.000 de itens. Se se gastar apenas 30 segundos contemplando cada um, passaríamos 19 anos dentro do Museu. Convenhamos! Algum petista deve estar tramando alg

  4. AveBrasilImpério! disse:

    Disse tudo, é alucinante demais para ser verdade!

  5. Adilson disse:

    Nada do q essas pessoas participam é o q parece ou parece o q é.

  6. Amilcar disse:

    Nas mãos da esquerdalha do PSOL, esperar o que, além da destruição do que presta na nossa história.Vão propor a criação do Museu Nacional das Drogas, do Funk e do Sexo.

  7. Jose disse:

    O reitor psolista deve responder por crime lesa-pátria, pois é o principal responsável pela tragédia em nosso museu e que destruiu a memoria de um país. PSOL é um câncer a ser extirpado do Bras

  8. Jose disse:

    O reitor do PSOL, da ultra esquerda de viés incendiário. Um de seus membros e ideólogo, o italiano criminoso condenado, Achille Lollo, incendiou o prédio de seu inimigo e matou seus dois filhos.

  9. Cesar disse:

    Como nenhum dirigente do museu ou da UFRJ foi demitido em consequência dessa inaceitável tragédia, podemos ter certeza de que outras tragédias semelhantes ocorrerão sob a gestão pública, no fut

  10. AveBrasilImpério! disse:

    Quem incendiou ' "Museu"?!, Quem incendiou o "Palácio Imperial"?!, Quem incendiou nossa 'nobre' História?! QUEREMOS RESPOSTAS dos órgãos competentes!!!

  11. Vicente disse:

    Esta ação deve ser debitada ao reitor da UFRJ, membro do psol, um partido esquerdopata, ineficiente e detestável! Creio, no governo Bolsonaro, não teremos reitores de psol, pt e outros!

  12. Evans disse:

    PSOL precisa Urgentemente ser promovido a Faccao.

  13. Marco disse:

    E os criminosos "responsáveis" da UFRJ vão agora receber as verbas para a "reconstrução". Cadê o MP?Quer dizer que o incêndio valeu a pena? Esquerda pode queimar, pode tudo, tá tudo em casa