Livraria Cultura pede recuperação judicial

A Cultura, segunda maior rede de livrarias do Brasil, deu entrada hoje na 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo com um pedido de recuperação judicial, informa Lauro Jardim.

Segundo o colunista de O Globo, a Cultura está afogada em dívidas há pelo menos dois anos.

No ano passado, já em crise, comprou a operação da Fnac no Brasil. Há um mês, fechou a última loja no país da rede de origem francesa.

Em meio às fake news, redobre a vigilância. Saiba como AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Vinicius disse:

    Falta de gestão leva a isso, comprar as operações de uma rede fraca, já em crise, foi uma bala de prata.

Ler comentários
  1. Luíz disse:

    Em um país socialista como o Brasil, nota 2 em português e nota 2 em matemática, as livrarias falirem é mais do que normal. Nenhuma surpresa.

  2. Carlos disse:

    É uma notícia triste. Fechar livrarias é diminuir espaços para a cultura e para a liberdade.

  3. RENATO disse:

    Pena, era um otimo lugar, cansei de ir ver lançamento de livros lá. Infelizmente com a internet, somado aos altos custos dos livros e o baixo nivel educacional da população, livro virou item de lu

  4. Marcelo disse:

    Tomara que revertam! Adoro frequentar às Culturas de Brasília.

Os comentários para essa notícia foram encerrados.