Lobão mete medo nos porquinhos da cultura brasileira

Lobão está lançando um livro intitulado “Em Busca do Rigor e da Misericórida — Reflexões de um Ermitão Urbano” (editora Record). Foi ignorado pelos jornais, visto que Lobão ousou bater de frente com as unanimidades da esquerda. Danem-se os jornais, eles estão acabando também por causa disso.

Lobão ousou fazer discos sozinho; Lobão ousou pensar sozinho; Lobão ousou falar sozinho; Lobão ousou trocar Ipanema pelo Sumaré. Por isso mesmo, Lobão mete medo nos porquinhos amestrados da cultura brasileira.

Os textos de “Em Busca do Rigor e da Misericórdia”, terceiro livro de Lobão, falam de música, showbiz, pensamento único, este interminável pesadelo nacional. Falam, sobretudo, de um homem determinado na sua perplexidade.

Você não precisa concordar com Lobão em tudo. Mas gente como ele existe justamente para que você tenha o direito de discordar.

Leia “Em Busca do Rigor e da Misericórdia” e pense em dar de presente de Natal.

Lobão canta “Essa noite não”, parte da trilha sonora da minha juventude (Mario)

Faça o primeiro comentário