"Não há censura", diz presidente da Caixa

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, disse à TV Globo que não existe censura dos centros culturais vinculados à instituição a peças teatrais que trazem temáticas LGBT, por exemplo.

“A seleção é para falar da sua peça. Não é para você, no meio de uma peça, fazer seu posicionamento político. A gente não fez numa contratação para fazer posicionamento político. Então, não há censura”, afirmou Guimarães.

O Ministério Público Federal está analisando as denúncias de censura estatal a projetos teatrais.

No Rio, a Justiça suspendeu uma portaria do ministro da Cidadania, Osmar Terra, na qual ele extinguia um edital da Ancine para o qual se inscreveram produções LGBT.

Em Pernambuco, o MPF também ajuizou uma ação para que a peça “Abrazo”, que trata do período da ditadura militar e teve a temporada interrompida, volte a ser encenada.

Comentários

  • Bruno -

    Autoritarismo é usar dinheiro público pra cuspir nas pessoas que elegeram ele. A classe artística é deplorável.

  • Goreba -

    Não entendo a RAZÃO para que o CONTRIBUINTE continue 'financiando' todo tipo de 'ação cultural'!!! Creio que seria oportuno dar um BASTA nesses FINANCIAMENTOS!!!

  • Bruno -

    O governo é proibido de exibir vídeo contra a criminalidade, mas tem que financiar grupos teatrais com dinheiro nosso para falar mal do governo e fazer militância ideológica. Qual delas é censura

Ler 32 comentários