Por que temos de dar certo

A TV aberta brasileira, mas não só a brasileira, exibe programas que despertam um nível de atenção jamais superior a quinze segundos em O Antagonista. Casos de Família, Você na TV e Teste de Fidelidade não ultrapassaram os cinco segundos. Mas ficamos sabendo pelo UOL que os figurantes que inventam histórias nesses programas ganham até 200 reais por aparição.
Pensamos, então, em tentar a vida como figurantes, caso O Antagonista não vá adiante. Apresentamos alguns enredos para um amigo diretor:
a) o presidente da República que nunca sabia de nada
b) o ministro da Fazenda que maquiava contas públicas
c) o partido político que saqueou uma das maiores empresas do mundo
d) o marqueteiro que ganhou 70 milhões de reais para enganar e chantagear pobres
e) os deputados e senadores que recebiam propina por meio de um doleiro
O amigo diretor achou todos os enredos vagabundos demais. “Não precisavam baixar ainda mais o nível”, ele disse.
O Antagonista tem de dar certo.


Não temos futuro nesse segmento da TV

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200