Rouanet aliviado

O filósofo e diplomata Sérgio Paulo  Rouanet, criador da Lei Rouanet, está “aliviado” com a mudança de nome da Lei Rouanet, criada há 27 anos, quando ele integrava o governo Collor.

Foi o que ele disse a O Globo.

Rouanet afirmou também ao jornal:

”Acho razoável a Lei ser revisada para que ela não sofra abusos e viabilize efetivamente projetos que, sem o apoio, teriam dificuldade de existir. Mas acho problemático reduzir o teto de projetos para R$ 1 milhão. Certamente muitos projetos com isso deixarão de existir. A Lei precisa ser modificada, mas em consulta com diversos produtores culturais para se chegar a uma reformulação representativa.”

O teto era de 60 milhōes de reais.

Leandro Narloch, o politicamente incorreto: Lei Rouanet para Saúde e Educação. MAIS AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Almanakut disse:

    Essa nova Lei deveria ajudar, também, para difundir a arte brasileira no exterior, com artistas decentes, mesmo que custe mais de R$ 1 milhão. - Quem recebesse também poderia contribuir com mais.

Ler comentários
  1. Osmar disse:

    Cultura tem que se auto-sustentar e não mamar 60 nem 1 milhão.

  2. Goreba disse:

    Um milhão de reais é muito dinheiro! É inaceitável o contribuinte "financiar", via Lei Rouanet, espetáculos do "Circo de Soleil", Cláudia Leite e a "thurma da Bahia".

    1. Ao mesmo tempo se eu tento comprar papel de aquarela pra pintar um quadro.. eu pago 80% de imposto... faz sentido?

  3. egidio disse:

    Se fosse sério, poderia ser até mais. Aqui, entretanto, o que existe é picaretagem. O povo pobre paga a diversão de abastados. Tinha que acabar essa joça.

  4. Herculano disse:

    Queremos o fim dessa aberração. Vá para o inferno, rouanet.

  5. Fabio disse:

    Projeto que se torna inviável, porque o governo não banca, nem deveria existir mesmo.

  6. Edson disse:

    O problema é que destruiram a Lei Rouanet para ajudar amigos ricos do Lula. E artistas iniciantes minguando sem recursos para apresentarem seus trabalhos.

  7. Silenio disse:

    Acima de 1 milhão quem quiser que produza é dinheiro para caraleeeeeooo.

  8. Belodi disse:

    Por ai se vê como a lei é feita. 99,99% paga a conta e 0,01% leva vantagem, Sr. Rouanet. Pura filosofia.

  9. Gonçalo disse:

    Grandes artistas não precisam. Eles ficavam com a maior parte do dinheiro. O país não tem condições financeiras de bancar essa naba e o seu uso estava corrompido.

  10. alvarinalmeida@camam disse:

    vade retro Rouanet e sua lei!!!!

  11. JOSE disse:

    1.000.000,00 é muito dinheiro e qualquer aspirante a cantos ou outra coisa já seria bastante ajudado com esta quantia. 60.000.000,00 é uma tentação para se fazer o que estavam fazendo. Farra..

  12. Evandro disse:

    Tentei captar 2 mi junto ao BNDES para uma nova unidade fabril da minha empresa e não consegui. Alegaram que não há recursos. Então 60 mi pra projeto cultural é realmente abuso...

  13. Guilherme disse:

    Todo recurso da Lei de Incentivo à Cultura deve ir, exclusivamente, para preservação de bens culturais nacionais, estaduais e municipais, tais como: museus, igrejas, monumentos, bibliotecas, etc...

  14. Ryu disse:

    Pelo visto ele nem leu sobre as novas regras...

  15. #aprendahistória disse:

    Já estavam na hora de revisarem esta Lei. Mas, como país Democrático que somos, devia ter audiências públicas sobre o assunto, que beneficia tanto os EMPRESÁRIOS , quanto a área cultural e o tu

  16. Pedro disse:

    Muito oportuna essa redução, pois assim os bicudos acabam sumindo do mapa...ou vão trabalhar de verdade por conta propria, como qquer cidadão desse mundão....

  17. José disse:

    Se consultar "produtores culturais ", fica tudo como está, pois estão mamando para ser contra o governo. Não deve ser usado nem para campanha contra e nem a favor.

  18. 🇧🇷Brasil disse:

    Os projetos não deixarão de existir, talvez, somente de serem executados se a única fonte de financiamento era o Governo.