Viva a Tia Nastácia, Viva a Mulata Globeleza

O Antagonista estava assistindo a um programa na Rede Globo, quando passou um comercial da Mulata Globeleza. Foi então que surgiu a seguinte pergunta: por que a ministra da Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes, não fala nada sobre o estereótipo politicamente incorreto da mulher negra requebrante e sensual — e com o seu corpo nu explorado como mercadoria — e implica com a Tia Nastácia de Monteiro Lobato? Aliás, se for para levar a sério o politicamente correto, o termo “mulato (a) é tão ou mais ofensivo do que “preto (a)”.
Desconfiamos que é mais fácil chutar um autor morto do que uma emissora viva. Em todo caso, nosso viva à Tia Nastácia e à Mulata Globeleza.