Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A blindagem de Bolsonaro no TSE

A blindagem de Bolsonaro no TSE
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O aspecto mais pornográfico do pedido de arrego de Jair Bolsonaro foi protagonizado por Alexandre de Moraes.

Apesar de ser responsável por inquéritos que podem resultar no impedimento do sociopata, ele foi o coautor da notinha costurada por Michel Temer. 

Diz Elio Gaspari:

“Tudo indica que os processos capazes de tornar Bolsonaro inelegível ou mesmo resultar na cassação da sua chapa com o general Hamilton Mourão terão pouco futuro (…). Ficam sobre as mesas os processos que envolvem filhos do capitão 00.”

A partir do ano que vem, Alexandre de Moraes vai presidir o TSE. Como insinuou Elio Gaspari, que é um dos interlocutores prediletos de Michel Temer, o ministro deve blindar o presidente golpista até 2022, à espera de sua derrota nas urnas. A inelegibilidade de Jair Bolsonaro só será aplicada em caso da necessidade, caso ele não se comporte direito. É uma espécie de achaque, que será pago por todos os brasileiros.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO