Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A culpa não é das ruas

A culpa não é das ruas
Foto: Renan Porto/O Antagonista

Quem disse que a Terceira Via vai perder em 2022?

Quando o eleitorado descartar todos os candidatos nanicos, e canalizar seus votos em apenas um, ele tem chance – uma boa chance – de atropelar Jair Bolsonaro no primeiro turno e Lula no segundo.

O fracasso nas ruas, neste domingo, não condena a Terceira Via em 2022. Ele condena apenas a possibilidade de arrancar o sociopata do Palácio do Planalto em 2021. Para quem considera que o impeachment é mais importante do que o voto, como eu, o fiasco deste domingo foi uma derrota e tanto, e sou digno de dó. Para quem só pensa nas urnas, o caminho continua o mesmo.

As ruas, nas últimas décadas, foram fundamentais no Brasil. Em sociedades menos bananeiras do que a nossa, porém, existem outros mecanismos – igualmente legítimos – para tirar um criminoso do poder. E é ali que estamos falhando: no Congresso Nacional, no STF, na PGR. A culpa não é das ruas.

Mais notícias
TOPO