Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Licença para gastar e para matar

Licença para gastar e para matar
Foto: Edu Andrade/Ascom/ME

É duro tentar acordar o leitor de O Antagonista com um assunto tão soporífero quanto disciplina fiscal, mas preciso registrar meu estupor.

Paulo Guedes, para eleger o chefe, não quer mais estourar o teto de gasto. Seu plano agora é demoli-lo.

A vantagem do ministro da Economia sobre seus predecessores é que ele nem tenta dissimular a pedalada. Ontem à tarde, ao expor a Nova Matriz Econômica bolsonarista, ele pediu uma “licença para gastar”, acrescentando:

“Seria uma antecipação da revisão do teto de gasto, que está prevista para 2026”.

Em vez de abolir o teto de gasto daqui a cinco anos, portanto, ele pretende aboli-lo imediatamente, com uma manobra costurada por Arthur Lira e seus sócios, que já deram ao assassino que ocupa o Palácio do Planalto uma licença para matar.

Zzzzz.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO