Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O dedo do meio de Michelle

O dedo do meio de Michelle
Foto: Adriano Machado/Crusoé

A mentira bisonha do Palácio do Planalto para tentar explicar o fato de que Michelle Bolsonaro tomou a vacina em Nova York, e não no Brasil, acabou coroando a viagem internacional mais desastrada de todos os tempos.

Diz Josias de Souza:

“A visita de Bolsonaro a Nova York foi marcada pelo vexame. O presidente e seus acompanhantes tiveram de comer na calçada a pizza que o Tinhoso amassou. Infectado pelo coronavírus e pelo bolsovírus, Marcelo Queiroga despiu o jaleco ao exibir o dedo médio em riste para um grupo de manifestantes. O chanceler Carlos Alberto França teve um surto de Ernesto Araújo ao ser filmado reproduzindo o gesto da arminha. De volta ao Brasil, ao testar positivo para Covid, o Zero Três Eduardo Bolsonaro, terceiro membro da comitiva alcançado pelo coronavírus, informou que está engolindo cloroquina.”

O bolsonarismo é incompetente e indecoroso até para mentir, e a mulher do sociopata, deslumbrada com as benesses do poder, é uma legítima representante dessa gente, contra a qual o impeachment é a única vacina.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO