Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O plano de Moro para 2022

O plano de Moro para 2022
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Sergio Moro, nos primeiros dias de novembro, deve anunciar sua disponibilidade para disputar o Palácio do Planalto. Se, antes de junho de 2022, surgir um nome da Terceira Via mais forte do que o dele, capaz de derrotar Lula e Jair Bolsonaro, ele vai renunciar à candidatura e, claro, apoiar esse nome.

A costura é facilitada pelo fato de que há uma sintonia completa entre o próprio Sergio Moro e outros dois postulantes da Terceira Via: Eduardo Leite e Luiz Henrique Mandetta.

Em minha coluna para a Crusoé, eu disse que Sergio Moro vai ser eleito em 2022:

“Caso se renda à sua inelutável candidatura, Sergio Moro já parte com 10% dos votos, embora more em Washington, nunca tenha feito campanha eleitoral e esteja escutando calado há mais de um ano as calúnias disparadas por lulistas, bolsonaristas e Gilmar Mendes. No fim do ano, depois de rodar o Brasil para apresentar seu livro sobre a Lava Jato e o período no governo do sociopata, as pesquisas devem ser ainda mais animadoras. Agora, porém, a prioridade é outra: ele tem de montar um programa e uma equipe. O país foi devastado, e precisa de um plano, muito mais do que de um presidente.”

É nisso que a Terceira Via tem de trabalhar. A candidatura de Sergio Moro vai crescer naturalmente, mas o plano para tirar o Brasil do buraco é o que mais importa – e requer o engajamento das melhores pessoas do país.

Mais notícias
TOPO