O Comentarista: A investigação sobre o Cruzeiro

A Polícia Civil de Minas Gerais instaurou inquérito para apurar denúncias sobre pagamentos suspeitos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro envolvendo o Cruzeiro.

Segundo a TV Globo, os investigadores já ouviram 15 pessoas, entre funcionários, ex-funcionários, dirigentes e prestadores de serviços que realizaram transações com o clube.

O time emitiu uma nota oficial na noite de domingo (26), antes mesmo da veiculação pelo Fantástico da primeira reportagem sobre o assunto. A diretoria, porém, não quis gravar entrevista para o programa.

Entenda o que pesa contra o clube e as reações à reportagem.

1. O empréstimo de ‘Messinho’

O fato mais grave trazido pelo Fantástico é um contrato assinado pelo Cruzeiro com o empresário Cristiano Richard dos Santos Machado. Sócio de firmas de locação de veículos, ele não tem atuação no futebol.

Em março de 2018, Cristiano Richard formalizou um empréstimo de R$ 2 milhões para o Cruzeiro. Um mês depois, ele e o time assinaram um segundo documento. O clube alegou não ter condições financeiras para quitar o empréstimo, e aceitou pagar a dívida com frações de direitos desportivos de dez jogadores, entre profissionais e de base.

Entre os atletas cujos percentuais foram cedidos a Cristiano Richard está Estevão William, o Messinho, de 12 anos.

Há pelo menos dois problemas com isso.

Primeiro, a Fifa proíbe. Desde 2015, apenas clubes e os próprios atletas podem ter partes de direitos econômicos, o que antigamente era chamado “passe”.

Em segundo lugar, a legislação brasileira também proíbe, no caso dos jogadores menores de idade. Os potenciais atletas só podem assinar contratos profissionais a partir dos 16 anos. Antes disso, podem no máximo ter contratos de formação, sem direitos econômicos.

Ou seja: o Cruzeiro pagou um empréstimo com algo que legalmente não pode oferecer.

Este texto continua AQUI, somente para assinantes de O Antagonista+.

Cinco meses após subir a rampa do Planalto, Bolsonaro enfrenta os desafios da 'política real'. CONFIRA

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Silvando disse:

    TyBjb21wbGljYWRvIOkgcXVlIGlzc28g6SB1bWEgcHLhdGljYSBjb211bSBub3MgY2x1YmVzLCBwb3Vxde1zc2ltb3MgYWRtaW5pc3RyYW0gZGUgbWFuZWlyYSBjb3JyZXRhLCBiYXN0YSBvbGhhciBhcyBkaXZpZGFzIGRvcyBjbHViZXMsIG7jbyBjb21wcmFtIG5pbmd16W0gZGUgcGVzbywgbWFpcyBkZXZlbSBob3Jyb3Jlcw==

Ler comentários
  1. Carlos disse:

    RGFuZS1zZSBvIENydXplaXJvLiBFdSBzb3UgRmxhbWVuZ28h

  2. Noely disse:

    Q3J1emVpcm8gZmV6IHVtYSBjcnV6YWRhIGRlIG1hbCBmZWl0b3MsIGNsdWJlIGRlIGZ1dGVib2wgIOkgdW1hIGdhbmd1ZSBjb20gY2FtaXNldGFzIHBlcnNvbmFsaXphZGFzLg==

  3. Brasil disse:

    RSBhIHJlbGHn428gZXNw+nJpYSBlbnRyZSBvIFBhbG1laXJhcyBlIGEgQ3JlZmlzYS9CcmFkZXNjbz8gSuEgaW52ZXN0aWdhcmFtPyBOJ08gQW50YWdvbmlzdGEgZGV2ZSB0ZXIgYWxndW0gcGFsbWVpcmVuc2UuLi4=

  4. Brasil disse:

    QWluZGEgcXVlIG8gQ3J1emVpcm8gRXNwb3J0ZSBDbHViZSB0ZW5oYSBmZWl0byBvcGVyYef1ZXMgaWxlZ2FpcywgamFtYWlzIFFVRUlNT1UgQUxHVclNIGVtIHNldXMgYWxvamFtZW50b3MuIE8gQ2x1YmUgZGUgUmVnYXRhcyBkbyBGbGFtZW5nbyBq4S4gMTAgTU9SVE9TIEUgMyBGRVJJRE9TLiBKwSBFU1FVRUNFUkFNPyBGb2kgb250ZW0u

  5. Luiz disse:

    U/MgbGVtYnJhbmRvLCBxdWVtIG1hbmRhIG5vIENydXplaXJvIOkgbyBwcmVzaWRlbnRlIGRvIGNvbnNlbGhvIGRlbGliZXJhdGl2bywgcXVlIOkuLi4uLlpleukgUGVycmVsbGEsIGVsZSBlIHNldSBhcHJlbmRpeiBJdGFpciBNYWNoYWRvLg==

  6. Luix disse:

    QXTpIHF1ZSBlbmZpbSBkZXNjb2JyaXJhbSBhcyBmYWxjYXRydWFzIGRlc3NlcyBkaXJpZ2VudGVzIGRvIENydXplaXJvLiBQYXVsaW5obyBkbyBibG9nIGrhIGFudGVjaXBhdmEgZXNzZXMgY3JpbWVzIGjhIG1haXMgZGUgdW0gYW5vLg==

  7. Alexandre disse:

    VGVtIG1haXMgY29pc2FzIHZpbmRvLiAgU2VyYSBlbSBjb250YSBnb3Rhcy4uLg==