Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

1% dos mais ricos tem renda 35 vezes maior que metade dos mais pobres no Brasil

Os dados fazem parte de pesquisa divulgada pelo IBGE que mostra que desigualdade caiu ao menor patamar desde 2016
1% dos mais ricos tem renda 35 vezes maior que metade dos mais pobres no Brasil
Foto: Rodrigo Freitas/O Antagonista

A pagamento do auxílio emergencial em 2020 ajudou a reduzir o nível de desigualdade no Brasil, apesar das diferenças de renda ainda serem elevada no país. Dados do IBGE divulgados há pouco mostram que no ano passado o 1% mais rico da população recebeu, em média, 34,9 vezes a renda da metade mais pobre. Em 2019, a relação havia ficado em 40 vezes, a maior da série histórica.

Enquanto a parcela mais rica tinha renda média de R$ 15.816 por mês, per capita, os mais vulneráveis receberam R$ 453. Com esses resultados, o índice de Gini, que mede concentração de renda e desigualdade econômica, passou de 0,544, em 2019, para 0,524, em 2020. Essa foi a maior queda da série histórica do indicador.

A analista da pesquisa, Alessandra Scalioni, afirmou que o auxílio emergencial foi responsável pela redução da desigualdade de renda no país.

“Houve uma piora do mercado de trabalho. Muita gente perdeu ocupação, mas o Auxílio Emergencial segurou quem tinha rendas domiciliares menores. Isso tornou a distribuição de renda do país menos desigual”, disse.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....