10 vezes mais

O Brasil lidera um ranking feito pela Proteste das maiores taxas dos juros do rotativo do cartão de crédito da América Latina, noticia o Estadão.

É uma diferença assustadora — 10 vezes maior que o segundo colocado, o Peru.

Faça o primeiro comentário