A comunicação de Ilan

O tarefeiro Alexandre Tombini, em pouco mais de cinco anos à frente do Banco Central, ignorou o regime de metas de inflação.

Em discurso hoje, em São Paulo, seu sucessor, Ilan Goldfajn, voltou a reafirmar o compromisso em levar a inflação para o centro da meta – 4,5% – no ano que vem.

E exaltou, de novo, o tripé macroeconômico.

Por enquanto, pelo menos a tal “comunicação institucional” – tão questionada na era Tombini – está funcionando.

A quem interessar, o discurso completo de Ilan está aqui.

Faça o primeiro comentário