"A gente não quer subsídios, quer competitividade", dizem montadoras

“A gente não quer subsídios, quer competitividade”, dizem montadoras
Reprodução/YouTube/Anfavea

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Carlos Moraes, criticou a declaração de Jair Bolsonaro de que a Ford fechará suas três fábricas no Brasil por falta de subsídios.

“A gente não quer subsídios, quer competitividade. Estamos há anos mostrando medidas que precisam ser feitas para melhorar a competitividade no Brasil”, afirmou em entrevista à imprensa.

Entre as medidas necessárias, defendeu a reforma tributária, a redução do custo Brasil e a melhoria do ambiente econômico.

Sobre os subsídios, afirmou que o governo trata o setor como lojistas brasileiros na Black Friday.

“Aumenta o preço para dar o desconto. Vamos ser honestos: é impossível desenvolver uma indústria com esta carga tributária.”

Segundo Moraes, o fechamento da Ford e da Mercedes (anunciada em dezembro), reduzirá de 5 milhões para 4,7 milhões a capacidade produtiva anual de veículos no país.

Leia mais: Crusoé também fiscaliza o outro lado do balcão do Judiciário: os advogados.
Mais notícias
TOPO