AGU vai recorrer, de novo, de suspensão do acordo Embraer-Boeing

A AGU informou que vai recorrer ainda hoje da liminar que suspendeu, mais uma vez, o acordo negociado entre a Embraer e a Boeing, registra o UOL.

A nova liminar foi concedida por Victorio Giuzio Neto, o mesmo juiz federal que suspendera o acordo no início deste mês. Na primeira vez, atendeu ao pedido de deputados do PT; agora, foi uma ação movida por sindicatos de metalúrgicos.

Este é o assunto desta semana. E da próxima semana. Mas você precisa saber de todos detalhes AGORA

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 48 comentários
  1. Não tem que vender a Embraer não, ela é do povo brasileiro. Se ela tiver dificuldades amanhã, é simples, basta o governo subsidiar e bancar seus prejuízos assim como faz com Petrobras, Correios

    1. A narrativa da mídia PaTife está errada de propósito. A Boeing propôs parceria de 80% na formação de uma nova empresa que usará parque fabril da Embraer. A Boeing porá 80% no negócio e a Embr

    2. Ela não é estatal, porém pode sim ter uma ajuda do B. N. D. E. S. caso aconteça alguma coisa imprevista (acho difícil). Mas teria que ser tudo às claras. Mas não vai precisar.

  2. São picaretas. Fora Nova Ordem Mundial. Esse lixo quer unificar todas as empresas do mundo. Faz isso aos poucos, os otários não percebem, tiram a concorrência e aumentam a liderança do capeta.

    1. Não é venda, é joint-venture na produção dos jatos E2 e outros produtos que serão feitos no Brasil a custos inferiores. Se a Embraer tivesse investido em um projeto como o do A320, isso ñ acon

  3. Falta pouco para ficar tudo ok. Esseajuiz ainda vai ter o entrave do Psol, pcb, pps, pstu, paulo pimenta, e mais algum. Depois tudo fica legal. E perdemos mais um investidor no bananão.Adeus emprego

    1. Não acreditem na mídia. A Embraer não será vendida, mas as duas criarão uma nova empresa para produzir produtos no Brasil nas instalações da Embraer. Joint-Venture não é venda de empresa, é

    2. Imnvestidor? Uma empresa que vai ficar com 80% da Embraer é investidor? Somente na cabeça de um esquerdopata. Aqui é Brasil, dos brasileiros patriotas, que pagam impostos, vai para Cuba.

  4. O problema da Embraer É Estado brasileiro ser aleivoso, e não haver garantias em projetos e linhas de crédito apra exportação, Airbus e Boeing ficaram anos vendendo sem lucro algum O BR É FRACO

    1. Boa observação, Marcos. O que roubaram da Petrobras, SUDAM, SUDENE, etc, dava para fazer uma nova Airbus no Brasil. A Embraer enquanto melhorou os E-Jets, Rússia e China lançaram aeronaves como A3

  5. Se o acordo não sair a Embraer vai a falencia, pq a Boeing em alguns anos, criará toda a linha similar a Embraer, é o acordo ou a extinção. A EMBRAER FICOU DONA DE 20% da Boeing vcs tem ideia?

    1. Marcos, essa gente nem sabe o que joint-venture significa. A Boeing reconhece a tecnologia usada nos E2 e quer expandir produção para o nosso país. Os E2 serão produtos dessa nova empresa entre ou

    1. Isso mesmo se a Boing comprar a Embraer por preço de banana, vão demitir muita gente, muitos americanos irão assumir os poucos postos que restarem. Então a Embraer fica, aqui é Brasil.

  6. Isso tem de acabar, um país não pode ficar a mercê de juizecos safados se metendo em tudo. Os urubus togado proíbem qualquer coisa, sem qualquer respaldo legal, apenas por capricho pessoal.

    1. Juiz sindicalista é o Marco Aurélio que quer soltar o seu ídolo Lula. Aqui é Brasil dos patriotas, quanto aos desequilibrados mentais, que querem a Boeing, que vão para Cuba que o pariu.

    1. IRKUT, COMAC e até Airbus devem estar por trás desses cavalos-de-PTróia. O pior é que a maioria do povo não entendeu que as empresas estão fazendo parceria na linha E2 e não uma compra e venda.