Após fiasco da Previdência, governo anuncia nova ‘pauta prioritária’

Depois de o governo jogar a toalha na reforma da Previdência, Eliseu Padilha anunciou uma lista de 15 projetos na área econômica que a gestão Michel Temer tentará aprovar no Congresso.

Entre os projetos da “pauta prioritária”, segundo o ministro-chefe da Casa Civil, estarão a privatização da Eletrobras, a autonomia do Banco Central e a regulamentação do teto remuneratório.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 24 comentários
  1. Não reclamem. Vocês bateram panela para transformar o nosso vice decorativo que sabia lidar com bandidos, no vampiro presidente corrupto e incompetente. Espero que piore e muito.É uma pena que todos sofrerão e não serão apenas os palhaços manipulados batedores de panelas.

    1. Corrupto certamente, mas incompetente Flávia??? Mostre qual foi o presidente que trouxe resultados parecidos em tão pouco tempo. Não gostar é questão de opinião Flávia, mentir e ir contra os fatos é desonestidade.

  2. O fiasco é do Congresso, que se acovardou e não aprovou a reforma. O prejuízo é das já combalidas contas públicas. A vitória é só da elite do funcionalismo público ( denominada “estamento” por Raymundo Faoro, nosso maior intérprete), esse vetor de atraso desde os tempos coloniais.

    1. Até onde eu sei, somente a idade mínima e a parte dos servidores (os tais “itens imexíveis”) precisariam ser votadas através de PEC (308 votos).
      Nada impede o fatiamento da reforma, ou seja, aprovar o restante (itens excluídos na ultima versão da reforma) por MP ou decretos, bastando apenas maioria simples dos votos.

      Por isso o governo abriu mão dos outros itens, não por bondade com os mais pobres, mas por saber que poderia votar depois com maioria simples… e acredito que irá fazê-lo agora. O vampiro é malandro!