As promessas do BC

A gestão do tarefeiro Alexandre Tombini prometeu fazer a inflação voltar para o centro da meta. Foi embora sem ter conseguido.

Agora, a atual gestão do Banco Central vislumbra a carestia domada a partir do ano que vem.

“O horizonte não é estático, ele se desloca continuamente com o passar do tempo”, pondera Carlos Viana de Carvalho, diretor de Política Econômica.

É a forma de prometer sem se comprometer.

Faça o primeiro comentário