Aumento no índice de desigualdade perde o fôlego, diz estudo da FGV

Telegram

O nível de desigualdade no Brasil, que vinha aumentando ano após ano depois da quebradeira geral promovida pelo governo da petista Dilma Rousseff, tende a tornar-se estável, de acordo com um estudo publicado pela Fundação Getúlio Vargas.

O estudo aponta que, no último trimestre de 2019, o índice que mede a desigualdade de renda teve uma ligeira redução, o que prenuncia até uma inversão na tendência.

Escreveu o economista Marcelo Neri, diretor da FGV Social:

“Segundo a tendência dos últimos trimestres do ano, parece que pode começar a descida cíclica. O aumento na concentração de renda já vinha perdendo fôlego, com ritmo de crescimento cada vez menor.”

Para chegar a essa possibilidade, ele diz a que a renda per capita do trabalhador experimenta um incremento: “Não tanto quanto há um ano, mas é uma boa notícia combinada.”

É só continuar a fazer tudo certo.

Comentários

  • mojave -

    sei.. desigualdade começou no governo dilma ......antes todos eram iguais .....

  • Fabricio -

    Essa notícia não vai sair na Grobo nem na Foia.

  • Rodrigo -

    Isso tem a ver com a série de CORTES de impostos, taxas e achaques estatais feitos pelo governo Bolsonaro. É mais dinheiro com o povo e menos gastos com radares, DPVAT, carteira estudantil (q o cong

Ler 18 comentários