Bem preocupante

A Fitch vai rebaixar a nota do Brasil.

O diretor-geral da agência disse nesta sexta-feira que a meta de superávit primário equivalente a 0,15 por cento do PIB coloca mais pressão sobre o rating e que a redução da dívida brasileira só deve ocorrer a partir de 2018.

Segundo ele, a dinâmica da dívida é “bem preocupante”.