“BTG pode acabar com 20% do seu tamanho atual”

O colunista Geraldo Samor, da Veja.com, noticia que o BTG, no pós-André Esteves, deve vender todos os investimentos em private equity:

“A decisão de ‘shrink to survive’ deve deixar nas mãos dos sócios do BTG apenas o negócio bancário. Se o redesenho planejado for levado inteiramente a cabo, o ‘novo BTG’ pode acabar tendo apenas 20% de seu tamanho atual, mas terá preservado suas principais franquias de trading, banco de investimentos e gestão de recursos, talvez ensejando um novo nome — Back to Basics (BTB) — para o banco que Esteves já chamou de ‘Better than Goldman’.”