Caminhoneiros já se articulam para nova greve em janeiro

O Estadão afirma que os caminhoneiros, que pararam o país em maio, começaram a se articular nos grupos de WhatsApp para uma nova paralisação, prevista para 22 de janeiro.

Está prevista para dois dias antes, em 20 de janeiro, uma revisão da tabela do frete mínimo. Os caminhoneiros alegam que a tabela, uma das principais reivindicações da greve de maio, não está sendo cumprida pela maioria do mercado.

Bruno Tagliari, do Comando Nacional dos Transportes do Rio Grande do Sul, acusa a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) de não estar fiscalizando corretamente a aplicação da tabela.

“Neste fim de ano, estamos tendo de escolher se pagamos a manutenção dos caminhões ou colocamos a comida dentro de casa”, declarou o caminhoneiro ao jornal paulistano.

 

O "velho Brasil" contra-ataca a Lava Jato e Sergio Moro. Prepare-se para combater esse “velho Brasil”. AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 106 comentários
  1. Assim como em qualquer negócio privado, se o mar não está pra peixe, vende-se o barco e parte para outra. Falido na crise vendi meu bar e vendo churrasquinho na frente da minha casa!

    1. Melhorar o país não.Poder viver dignamente do seu trabalho,sustentar suas famílias e pagar suas contas e impostos.

  2. Bolsonaro apoiou a greve dos caminhoneiros ano passado, que fez a sociedade brasileira refém. Agora chegou a vez dele de experimentar a chantagem sindical. Pimenta no orifício do outro é refresco!

    1. Só tem um detalhe, ô torcedor contra: agora não teriam o apoio que tiveram da população. Outra coisa: B17 não vai fazer como o Temer e ignorar, vai resolver com eles antes 😉

    2. Deixa de ser babaca, agora o buraco é mais embaixo. Se esses merdas fizerem greve, o Estado vai reagir com força. Os tempos são outros. Senta e chora mortadela !

  3. Vocês não percebem que isso é coisa da esquerda. Eles vão aprontar de tudo a partir de janeiro. Vai ter de tudo: invasão do MST, do MTST, pequenas greves via CUT, baderna em universidades, etc.

  4. Vão se ferrar Caminhoneiros! De que lado vcs estão? Fazer greve em um novo governo aos 22 dias… então tá! Pq não fazem agora em dezembro deixando clara a insatisfação com o governo PT e assoc

  5. Acho que a classe dos caminhoneiro deve pensar bem, podem estar sendo manipulados pela esquerda dos infernos. O povo todo quer um Brasil melhor, as coisas não estão fáceis pra ninguém. Pra ningué

  6. Não enxergar um palmo a sua frente. Esqueceu que os bolsonaristas apoiaram, abertamente, os caminhoneiros na última greve? Lembra da tal intervenção militar? Do verde e amarelo? Agora, não pode?

  7. Esses imbecis acham que tabelamento resolve alguma coisa. O que manda nisso tudo aí é o mercado, é a lei da oferta e procura. Quem não tem competência que mude de ramo, vá ser motorista de Uber.

  8. Jair Bolsonaro e seus seguidores apoiaram, abertamente, a ultima greve dos caminhoneiros porque alguns malucos queriam intervenção militar. E agora, se acontecer o previsto? Ah, aí são petistas? P

  9. Nao era o Fux que tava arbitrando essa joça? Tabela é o cacete , deixa o mercado regular o frete . lei da oferta e procura.onde há excesso de oferta o preço cai.desde que o mundo é mundo.

  10. O povo não deve aceitar isso não. Na outra greve os bloqueios mataram milhares de animais nas estradas, de fome e de sede, por não conseguirem chegar no destino. Não podemos mais aceitar isso!

    1. Concordo plenamente. Agora, quem ajudou a nos ferrar ao apoiar a última greve está assumindo o novo governo. Então, quero ver a reação caso isso ocorra.

    1. O Brasil errou. Caminhoneiros sempre foram um bando de esquerdistas safados, sindicalistas, querendo medidas SOCIALISTAS para proteger a categoria.

    2. Por que o valor do Diesel fica tabelado até o fim do ano. Mas, por que não no governo Bolsonaro? Esqueceu que ele apoiou, abertamente, a greve. Pensou em quem tinha de trabalhar? Não. Nele, sim.

  11. Fiquem tranquilos! Camioneiro petista e saci-pererê são parte do folclore! Se o movimento for pela privatização da Petrobras e a consequente redução dos impostos sobre o diesel eles serão atend

    1. Esqueceu que os maiores incentivadores da última greve foram os transportadores que apoiaram o Bolsomito? Lembra dos pedidos de intervenção militar nas redes ou agora deu amnésia.

    1. Transporte maritimo tipo canotagem é mais rapido e ja esta pronto e nao tem asdalto nem trilhoa e liga 90% das capitais

  12. Só 20 dias de prazo, e o homem ainda tem que fazer cirurgia por causa da facada. Vocês querem ganhar o merecido beneficio, ou querem se desmoralizar? Como assim fazer greve sem conversar?

  13. Caminhoneiros canalhas. Querem mamar no estado como qualquer vagabundo, surpreende gente da direita ter entrado no bonde desses sindicalistas safados. Deveriam pedir por menos impostos, não por frete

  14. A borracha vai comer solto, agora temos presidente, deixem primeiro o homem mostra seu serviço, não vem fazer baderna junto com esses sindicalistas corruptos, sai fora dessas caminhoneiros.

    1. Mas o Bolsomito não foi um dos maiores apoiadores da última greve? Não estou entendendo. Parece que já vi este filme? Está fora, morde. Está dentro assopra.

  15. Mais um efeito da desastrosa política do PT via BNDES que concedeu crédito para inchar o mercado de caminhão. Não tem que ter tabelamento de preço para frete, isso é anti-mercado.

    1. Vão lá em Brasília e conversem. Fazer birra igual a menino pequeno, vai dar mercado. São quatro anos de amizade pela frente. Sejam espertos…ou vão apanhar como burros.

  16. Se BOLSONARO, os GENARAIS e MORO deixar esses VAGABUNDOS travestidos de caminhoneiros fazerem aquela palhaçada outra vez, acabou seu GOVERNO e será alvo de chantagem o resto do mandato todinho

    1. Por que, apenas, agora os caminhoneiros estão sendo tratados como vagabundos. Foram vocês bolsonaristas que os apoiaram e ferraram com a maioria dos trabalhadores. Agora, mudou o discurso?

    2. Se MERCADO de frete está saturado, se existe caminhoneiro demais. A culpa não é do GOVERNO. Se pararem ESTRADAS prisão imediatar baseada LGO, se ficarem nos acostamentos MULTA DIÁRIA é SIMPLES

  17. Aparentemente vc não terá comida na mesa, não terá combústivel e portanto não poderá levar seu parente ao hospital, se de tempos em tempos, tudo não acontecer da forma que eles querem

  18. O cara não consegue entender como o mercado funciona. Não adianta o governo tabelar. A malfadada experiência do governo Sarney de tabelamento e fiscais do povo deveria ter servido de exemplo.

  19. O que sei é que os caminhoneiros se juntariam a nós, caso o indulto do Temer, avalizado pelo Supremo, vingue. Eles prometeram parar o pais junto com o povo e não por causa do frete.

    1. Emanuel, o Bolsonaro não tem nada com isto. É o Temer e o Supremo que tem a ver com isso. A greve seria agora, em dezembro e não em janeiro.

    2. E o que o Bolsonaro tem com isso? Vão tomar borracha. Sejam inteligentes. Não se para um país por nada, irresponsavelmente.

  20. Esse movimento é um verdadeiro tiro no pé, igual as greves dos bancários. Começa forte mas força a busca de novas alternativas que implantadas acabarão, a médio prazo, “prejudicando” a cate

  21. Não terão o apoio da população.E quer saber, vende o caminhão e trabalhe como empregado.Os demais não têm culpa se a criminosa da Dilma fraudou(incentivos)e todo mundo quis virar patrão.

    1. É bem capaz de acontecer. Tem que conversar primeiro. Greve em último caso. O dólar aumenta e o combustível também. Essas pessoas tem que ser protegidas delas mesmas.

  22. Vou falar uma coisa para esses caminhoneiros, o governo não tem estrutura para interferir e nem fiscalizar essa tabela; nunca funcionará, nenhum tabelamento deu certo e nunca dará.

  23. Os militares têm quase 2 meses pra treinar soldados pra conduzirem os caminhões tanque (pelo menos). Daí podem assumir emergencialmente a condução de veículos de grande porte.

  24. Uma pergunta simples: Os líderes do movimento já pensaram em procurar o gabinete de transição para debater propostas concretas? Não?! Então é o braço sindical por trás disso, não os caminhon